terça-feira, 4 de agosto de 2009

HISTÓRICO DO DISTRITO DE PIRAPUTANGA


Piraputanga localizada-se no município de Aquidauana, que está situado na região Centro-Oeste do Estado de Mato Grosso do Sul. Região de planícies e planaltos. Sendo 70% da área composta pela planície pantaneira e 30% de planalto. A região de trabalho compõe-se de vegetação típica de cerrado e passa por ela a Serra de Maracajú que engloba três distritos, sendo um deles o de Piraputanga, que é rodeado de morros e às margens do Rio Aquidauana, com seu clima tropical equatorial.
A região que é hoje Piraputanga tinha por moradores índios Terenas, que viviam às margens do Rio Aquidauana, com economia de subsistência, caça, pesca e coleta. Este local era uma fazenda chamada Palmar, que pertencia ao alemão Miguel Maia.
Antes do local denominar-se Piraputanga surgiu ai, “primeiramente a estação ferroviária que foi inaugurada em 1922, no dia 02 de abril”. Esta estação ferroviária deu condições para a fixação de famílias no local, pois facilitava o transporte. A ferroviária beneficiou os moradores que exportavam gêneros alimentícios e importavam ferramentas. Isto em relação a produtos que passaram a cultivar e para o garimpo que se iniciou mais tarde. Sendo assim a ferroviária trouxe diretamente ou indiretamente grande desenvolvimento para a região. Ela era o meio de transporte mais viável neste período, pois as estradas eram apenas trieiros no meio da mata. “...O único meio de transporte era o trem... não existindo estradas apenas uma vereda...”.
Tempos antes de Piraputanga receber esse nome, o local tinha outra denominação e se chamava Igrapiuna, conforme constatação em Ata realizada no dia vinte e quatro do mês de outubro de 1931, nesta localidade de mesmo nome. Igrapiuna foi elevado à categoria de Distrito de Paz, que pertencia ao Município de Aquidauana, como se verifica na Ata de sua criação. “Aos vinte e quatro dias do mês de outubro de mil novecentos e trinta e um nesta povoação de Igrapiuna, sede do Distrito de mesmo nome, na residência, de Hermínio Tubino da Silva, primeiro Juiz de Paz do Distrito, às quinze horas... de acordo com o Decreto Estadual de sua criação... Decreto nº 92. O Dr. Arthur Antunes Maciel, Interventor Federal no Estado de Mato Grosso usando das atribuições que lhe foram conferidas pelo Governo Provisório do Brasil. Art. 1º fica criado o distrito de Paz de Igrapiuna, no Município de Aquidauana, com sede na povoação do mesmo nome.
A origem de Piraputanga está ligada ao garimpo, que ao ser divulgado atraiu muitas pessoas de várias regiões como PERNAMBUCO, BAHIA, quando PIRAPUTANGA foi criada lá por volta de 1936 por um grupo de garimpeiros, pois vieram em busca de carbonato, mas logo ao chegar aqui acharam mesmo foi o diamante que tinha muito, e assim começou a chegar mais gente influenciada pelo garimpo”.
Em 03 de outubro de 1938, Antonio Santos Ribeiro, que chefiava os garimpeiros convocou uma reunião com os moradores para a desapropriação da fazenda com o intuito de fundar o patrimônio. Essa data é considerada a da fundação do povoado. Quatro dias após a data citada acima, em Cuiabá, que era a capital do Estado, naquele período, foi feito a escritura que desapropriou as terras da Fazenda Palmar passando-as para o patrimônio do município de Aquidauana. Assim foi possível surgir Piraputanga.
Antes da desapropriação da Fazenda Palmar existia apenas a currutela na parte de baixo da ferrovia entre ela e o rio Aquidauana. A currutela era uma vila formada basicamente pelos garimpeiros e as casas eram simples, feitas de palha e o piso era de chão batido.
“Em 1938, surgiu a nova PIRAPUTANGA, situada acima da estação ferroviária que foi medida e loteada pelo engenheiro Dr. Jorge Bodestens”. Também teve a colaboração do engenheiro Camilo Gomes, nessa demarcação dos lotes.
Com a queda da extração dos diamantes muitos garimpeiros abandonaram a região, mas outros ficaram, ainda, tentando a sorte no garimpo e alguns por já terem constituído família ou terem algum comércio instalado. Passaram a dedicar-se a agricultura de subsistência no começo e depois a vender alguns produtos para mercados próximos, como Aquidauana.
“O nome PIRAPUTANGA originou-se de um peixe com contrastes vermelhos e amarelos, devido a sua grande quantidade no rio AQUIDAUANA”. “No idioma TUPI – PIRAPUTANGA, significa PEIXE VERMELHO, da região Amazônica e sub-amazônica. No idioma GARANY – PIRA-PUYTÃ. Os colonizadores da região não conseguindo a pronúncia correta para PUYTÃ, começaram a falar PIRAPUTANGA”. Há outras explicações para o nome Piraputanga, diz que esse nome origina-se do Tupi e significa “Pira = peixe e putanga = é uma modificação de pitanga = vermelho. Piraputanga = peixe vermelho”.
Segundo informações logo após o funcionamento da Igreja Católica “São João Batista”, surgiu a Igreja Batista. As religiões ao longo desses anos vêm colaborando com a formação das crenças populares, de sua cultura e vida social de Piraputanga.
A educação formal no Distrito, que é hoje Piraputanga, começou quando a vila que se localizava abaixo da linha férrea foi deslocada para um lugar mais amplo, através do Sr. Antonio Santos Ribeiro e hoje atende satisfatoriamente à população local. O nome da escola é uma homenagem ao primeiro professor de Piraputanga o Sr. Antonio Santos Ribeiro.
No período atual a economia básica de Piraputanga se divide entre a pesca, a pecuária, a agricultura, o turismo e a algumas casas de comércio que vendem gêneros alimentícios diversos, sendo que dentre elas o turismo está ganhando cada vez mais espaço, tendendo a ser a principal atividade no futuro.
Atualmente “a vila conta com um posto de saúde, posto policial, posto telefônico, com uma pequena agência de correios, algumas pequenas mercearias, algumas igrejas, um local denominado Associação de Moradores, onde acontecem as reuniões, os bailes e outros eventos nos finais de semana. E, ainda, linhas de ônibus da empresa Expresso Mato Grosso. Desta forma o lugarejo vem aos poucos conquistando benefícios que a integrou a Aquidauana, Campo Grande e a outras cidades deixando de ser um lugar isolado.
Resumindo, Piraputanga é simplesmente maravilhosa. Venha conhecê-la:
BREVE
Conheça alguns personagens fantásticos que habitam Piraputanga:
Jamil – O Domador de Montanhas
Jorge – A Voz das Montanhas


Um comentário:

Neide Herrero disse...

Parabens Inivaldo, gostei muito do artigo, e gosto muito de Piraputanga.